Fique por dentro de todas as novidades. Inscreva-se agora!
x
Preencha os campos abaixo e cadastre-se!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba todos
os materiais do Falando de Proteção em sua caixa de e-mail


home > Especial > 5 anos de segurança. Conheça o case da Parker e o porquê da escolha por Protera®

5 anos de segurança. Conheça o case da Parker e o porquê da escolha por Protera®

Após 5 anos utilizando Protera®, a Parker realizou quis confirmar se a proteção era a mesma desde a compra. Quer saber qual foi o resultado dos testes? Então leia e conheça o case.

Após cinco anos utilizando vestimentas DuPont Protera®, a Parker Hannifin, desenvolvedora de produtos para o controle do movimento, fluxo e pressão, avaliou que era o momento de realizar testes no DuPont Thermo-Man®, nosso manequim em tamanho real com 122 sensores de calor que avalia as possíveis queimaduras sofridas por um trabalhador em situação de risco. O intuito da Parker era averiguar se seus EPIs continuavam eficazes e o resultado positivo surpreendeu, pois o material continuava tão resistente quanto na compra. Para contar um pouco mais sobre essa experiência e sobre o Prêmio DuPont, que já contou com a participação da Parker por quatro anos consecutivos, conversamos com o coordenador de EHS na Parker, Thiago de Lima.

A escolha pelo Protera®

“Tínhamos o Protera® há alguns anos com nossos eletricistas. Como já fazia um tempo desde a aquisição, naturalmente pintou aquela dúvida sobre a segurança dos nossos funcionários após tantos anos e diversas lavagens. Esses tecidos reutilizáveis precisam ser lavados e, com isso, podem ir perdendo a durabilidade. Então, diante dessa dúvida, fomos até Paulínia e realizamos um teste no Thermo-Man® com os nossos produtos, com cinco anos de uso, e em novas vestimentas comuns”, explica Thiago.

“Após os testes, percebemos que mesmo após cinco anos de uso, as características de proteção do material não tinham sofrido nenhuma alteração e, com certeza, se acontecesse algum acidente, os nossos colaboradores estariam protegidos. Já com a vestimenta comum, o resultado foi bem diferente e, após a simulação, o material simplesmente sumiu”, conta.

Os resultados obtidos mostraram que, após cinco anos de uso, a vestimenta Protera® se mostrava mais eficaz do que um novo EPI utilizado pela empresa previamente. Enquanto a roupa Protera® apresentou um índice de aproximadamente 13% de queimaduras de 2º grau, a outra utilizada pela Parker teve um índice maior que 50%.

Prêmio DuPont

Por ser uma empresa que sempre está presente no Prêmio DuPont, nesse ano, Thiago foi convidado a contar um pouco de seu trabalho no Falando de Proteção. Para ele, a iniciativa foi enriquecedora. “Ser um dos rostos dessa campanha é demais e é gratificante ter sido convidado para essa ação dentre tantos outros profissionais competentes que temos no mercado. Ser escolhido pela DuPont para estar aqui, compartilhando o case da Parker e convidando o pessoal a participar do Prêmio DuPont é gratificante tanto pessoal quanto profissionalmente. Segurança é um assunto que é muito importante para mim e para a Parker, afinal, nosso lema é “Acidente Zero e Segurança em Primeiro Lugar”. O que eu puder ajudar para disseminar essa cultura e essas boas práticas, eu farei”, declara.

106
0
Inscreva-se:
Anterior
Próximo