Fique por dentro de todas as novidades. Inscreva-se agora!
x
Preencha os campos abaixo e cadastre-se!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba todos
os materiais do Falando de Proteção em sua caixa de e-mail


home > Especial > Acidentes de Trabalho em obras | parte 3

Acidentes de Trabalho em obras | parte 3

No último post desse especial sobre acidentes de trabalho em obras, veja o que pode acontecer da montagem de tubulações ao acabamento.

Dando continuidade ao nosso especial sobre acidentes de trabalho em obras, vamos abordar nesse post desde a montagem de tubulações até o acabamento.

Acidentes de Trabalho em obras: tubulações de cobre ou  PVC

A preparação da montagem de tubulações pode ocasionar lesões nos dedos e mãos por conta de ajustes e encaixes, queda de material cortado sobre os trabalhadores, queimaduras em soldas ou dermatites provocadas pela cola em contato com a pele.

Acidentes de Trabalho em obras: carpintaria

Quando a carpintaria é realizada sem luvas, inevitavelmente ocorre a penetração de lascas de madeira ou ainda lesões leves ou graves por conta do contato com os dentes de serra, especialmente ao ajustá-los, e outras ferramentas necessárias, como lixadeiras, tupias, desbastadoras, entre outras.

Aspirar a poeira resultante da atividade também é uma ocorrência comum, especialmente se o trabalhador não estiver usando máscara.

Acidentes de Trabalho em obras: solda

Queimaduras podem ocorrer em todo o processo, desde que se acende o maçarico. A vista também pode ser prejudicada se não forem utilizados protetores faciais, sem contar a postura ou o esforço excessivo, que podem causar dores físicas.

Acidentes de Trabalho em obras:  ferragens em portas e janelas

  • Ajustar a madeira e colocar ferragens pode causar penetração de farpas na pele e lesões superficiais.
  • É preciso ter cuidado para não prensar os dedos na aplicação de batentes em portas e janelas.

Acidentes de Trabalho em obras: pintura e calafetação

O contato direto com produtos de pintura pode causar dermatites ou irritar os olhos. As atividades que envolvem lixa também levam a penetração de poeira nas vias aéreas.

Queda de latas de tinta sobre pessoas também podem ocorrer, assim como queda de trabalhadores de escadas, andaimes ou plataformas, especialmente se não estiverem protegidos por cintos de segurança.

Na calafetação, a cola pode causar intoxicação e/ou dermatites.

Acidentes de Trabalho em obras: acabamento

O corte de azulejos e ladrilhos podem resultar em cortes e lesões nas mãos e braços – o que pode piorar quando os cortes entram em contato com a poeira resultante da atividade, que já é prejudicial ao ser aspirada.

A aplicação de azulejos e/ou ladrilhos pode resultar em quebra de materiais,  lesionando trabalhadores. Outro fator de risco é o uso constante de desempenadeiras. O contato com a argamassa também pode resultar em lesões cutâneas.

Assim terminamos nosso especial sobre acidentes de trabalho em obras. Lembrando que a imensa maioria dessas ocorrências pode ser evitada quando se utiliza luvas, aventais, capacetes, máscaras, óculos, protetores auriculares, botas, cintos de segurança, entre outros EPIs.

Veja também:

 

Acidentes de Trabalho na Construção Civil | Parte 2

 

Acidentes de trabalho mais comuns na construção civil

 

Acidentes de Trabalho Mais Comuns

 

Acidente de Trabalho | O que fazer

 

A Importância do EPI Correto

 

 

 

 

1.888
0
Inscreva-se:
Anterior
Próximo