Fique por dentro de todas as novidades. Inscreva-se agora!
x
Preencha os campos abaixo e cadastre-se!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba todos
os materiais do Falando de Proteção em sua caixa de e-mail


home > Dia a Dia > Acidentes de Trabalho Mais Comuns

Acidentes de Trabalho Mais Comuns

Tudo que você queria saber sobre os acidentes de trabalho mais comuns.

 

Entender os acidentes de trabalho mais comuns é fundamental para poder preveni-los. Afinal, não tem defesa melhor que a informação.

A cada ano, cerca de 700 mil acidentes de trabalho são registrados no Brasil, sem contar os casos que acabam sem notificação oficial.

Acidentes de trabalho mais comuns no Brasil

Lideram o ranking de acidentes de trabalho mais comuns – segundo o Ministério da Previdência Social – quedas, choques contra objetos, golpes provocados por ferramentas, cortes e fraturas. São distúrbios físicos que afetam diversos trabalhadores, famílias e empresas, seja por negligência, más condições ou dificuldade em cumprir ou exigir protocolos importantes, como por exemplo o uso do EPI correto.

Acidentes de Trabalho Mais Comuns: Doenças Ocupacionais

Segundo o Ministério da Previdência Social, entre os acidentes de trabalho mais comuns que resultaram em doenças ocupacionais destacam-se as doenças de pele, alergias e irritações. As DORT (osteomusculares), que apresentam comprometimento da coluna e dos membros superiores lideram a lista. Recentemente, percebeu-se um significativo aumento em casos de câncer e distúrbios psiquiátricos nos registros.

A Lesão por Esforço Repetitivo (LER) é a segunda colocada no ranking de doenças ocupacionais, podendo levar o trabalhador à aposentadoria por invalidez.

Acidentes de Trabalho Mais comuns: Doenças Emocionais

Ansiedade, stress e depressão têm sido percebidas com uma frequência cada vez maior nos registros do Ministério da Previdência Social.

São problemas de caráter psicológico, muitas vezes ocasionados pelo excesso de pressão, cada dia mais comum nos mais diversos ambientes de trabalho. Há casos, inclusive, em que essas doenças acabam afastando profissionais definitiva ou provisoriamente.

A Importância do Técnico de Segurança no Trabalho

O técnico de segurança no trabalho tem o dever de avaliar riscos para prevenir desde os acidentes de trabalho mais comuns até aqueles que desafiam a realidade. O investimento nesse profissional é infinitamente menor que os custos financeiros e emocionais acarretados por acidentes de trabalho.

Contar com um EPI específico e de qualidade e com um bom técnico de segurança no trabalho são as primeiras medidas para minimizar riscos, tanto no tocante a perigos causados pelo homem como por máquinas. Essa é a única maneira de diminuir os números desse ranking tão indesejável a trabalhadores e empregadores.

Veja também:

A Importância do EPI Correto

 

 

28.936
0
Inscreva-se:
Anterior
Próximo