Fique por dentro de todas as novidades. Inscreva-se agora!
x
Preencha os campos abaixo e cadastre-se!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba todos
os materiais do Falando de Proteção em sua caixa de e-mail


home > Dicas > Inspeções de segurança em laboratórios: como e quando fazer? Saiba como algumas medidas inteligentes podem evitar problemas e garantir proteção no trabalho.

Inspeções de segurança em laboratórios: como e quando fazer? Saiba como algumas medidas inteligentes podem evitar problemas e garantir proteção no trabalho.

As inspeções de segurança no local de trabalho ajudam a prevenir acidentes, lesões, doenças e […]

As inspeções de segurança no local de trabalho ajudam a prevenir acidentes, lesões, doenças e até incidentes mais graves. E, se tratando de um ambiente laboratorial, os cuidados devem ser ainda maiores.

As inspeções são importantes para entender melhor os trabalhos e processos no ambiente, compreender as preocupações dos trabalhadores, controlar e identificar possíveis riscos, além de recomendar ações corretivas essenciais.

 

Como fazer as inspeções de segurança?

Realizar uma inspeção eficaz não é nenhum bicho de sete cabeças. Um bom planejamento garante a facilidade na hora de manter o ambiente seguro.

É preciso analisar todos os elementos do local de trabalho, como equipamentos, processos, pessoas e o próprio ambiente, incluindo a forma como cada elemento interage entre si. Também é importante se atentar a itens com maior probabilidade de se tornarem insalubres – seja por desgaste, corrosão, calor, uso indevido, etc.

 

Há 7 tipos de inspeções. Conheça um pouquinho de cada uma e saiba quais as mais adequadas para sua necessidade:

– Gerais:

São feitas regularmente e, na ausência de um setor mais especializado no assunto, podem ser realizadas pela CIPA. Todos os setores do laboratório devem ser inspecionados, tendo a participação de médicos, engenheiros, assistentes sociais, técnicos de segurança, etc.

Parciais:

Mais criteriosas, são inspeções com focos determinados – como equipamentos específicos, atividades selecionadas, etc.

– De rotina:

Além dos responsáveis pela segurança, deve ser feita também pelos funcionários. Essa inspeção é relacionada ao dia a dia do laboratório, como a manutenção de equipamentos e condutores de energia.

– Periódicas:

Essas inspeções precisam ser feitas de tempos em tempos por conta do desgaste natural das máquinas e equipamentos. Assim, podemos descobrir riscos que esses equipamentos podem apresentar.

– Eventuais:

Não são urgentes. Podem ser feitas por técnicos, engenheiros, médicos e outros profissionais da área, sem uma data pré-definida.

– Especiais:

São as mais específicas e cuidadosas de todas as inspeções. Feitas por profissionais e controles técnicos, têm como objetivo analisar, por exemplo, a presença de toxinas. Devem ser feitas em conjunto com a CIPA.

– Oficiais:

São feitas por órgãos especiais, como agentes especialistas, empresas de seguro e outros.

 

A DuPont acredita que a segurança e bem-estar dos trabalhadores vêm sempre em primeiro lugar. E planejar e organizar as inspeções de segurança são sempre o melhor caminho para se prevenir e garantir um ambiente saudável para todos.

0
0
Inscreva-se:
Anterior
Próximo