Fique por dentro de todas as novidades. Inscreva-se agora!
x
Preencha os campos abaixo e cadastre-se!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba todos
os materiais do Falando de Proteção em sua caixa de e-mail


home > Especial > Engenheiro de Segurança do Trabalho: Como se tornar um?

Engenheiro de Segurança do Trabalho: Como se tornar um?

Você vai descobrir quais são os cursos necessários, o que faz, quanto ganha e outros detalhes da profissão. Dá só uma olhada!

img_interna_TP

Este post é para aqueles que estão na dúvida se querem ou não se tornar um Engenheiro de Segurança do Trabalho.

O blog Falando de Proteção by DuPont separou abaixo alguns detalhes da profissão para você se esclarecer.

 

O que faz?

O Engenheiro de Segurança do Trabalho tem como dever prevenir acidentes de funcionários. É sua função garantir que trabalhadores não corram riscos durante suas atividades e evitar ao máximo que sofram danos, tantos físicos como psicológicos.

Veja abaixo as responsabilidades que a profissão exige:

– Fiscalizar e administrar a segurança no ambiente industrial em que trabalha.

– Elaborar planos de prevenção de acidentes e de riscos ambientais.

– Emitir laudos técnicos e fazer inspeções periódicas.

– Assessorar as empresas sempre que o assunto envolver segurança e higiene do trabalho.

– Examinar atentamente os processos de fabricação usados, incluindo instalações e materiais utilizados pelos trabalhadores.

– Instruir os funcionários quanto ao uso correto dos EPIs.

– Orientar a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) das empresas.

– Aplicar programas de ecologia e meio ambiente.

– Treinamentos e palestras também podem fazer parte do pacote.

 

Acha que consegue dar conta? Então descubra o que é necessário para se tornar um!

 

Antes de qualquer coisa, é preciso ser um profissional já graduado em alguma área da engenharia ou em arquitetura. E então, buscar um curso de pós graduação de especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho.

Neste curso, você deve estudar algumas dessas disciplinas ao longo de em média três anos de aulas:

– Proteção contra incêndio e explosões; Controle de riscos em máquinas, equipamentos e instalações; doenças no trabalho, entre outras.

– Muita química, matemática e física aparecem no dia a dia das aulas.

– Cidadania, antropologia, psicologia, higiene do trabalho, ergonomia e toxicologia também são fundamentais. E ainda é obrigatório apresentar trabalho de conclusão de curso e fazer estágio.

Salário inicial: Por volta de R$ 4.068,00 por 6 horas diárias (fonte: Crea-SP)

Mercado de trabalho: Com as novas leis e normas de prevenção de acidente de trabalho, a maior consciência de todos quanto à importância de reduzir os riscos que trabalhadores correm em suas funções diárias e o aumento de demanda por conta da chegada de novas indústrias no país nos últimos anos são os motivos que tornam a carreira de Engenheiro de Segurança do Trabalho um tanto requisitada no atual momento.

Há demanda de trabalho para o Engenheiro de Segurança do Trabalho na indústria da construção civil, indústrias químicas e petroquímicas, siderúrgicas, metalúrgicas, mineradoras, etc. Também existe possibilidade de assessorar empresas na aplicação de sistemas de segurança e saúde no trabalho, auditorias e perícias judiciais. Como autônomo, o profissional pode prestar consultoria, elaborando laudos ergonômicos e avaliações de riscos físicos.
Clareou? Esperamos que sim! E também que possamos contar com você trabalhando, assim como nós, para manter todos sempre seguros e a salvo!

3.599
0
Inscreva-se:
Anterior
Próximo