Fique por dentro de todas as novidades. Inscreva-se agora!
x
Preencha os campos abaixo e cadastre-se!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba todos
os materiais do Falando de Proteção em sua caixa de e-mail


home > Especial > Indústria 4.0 – Entenda o que é

Indústria 4.0 – Entenda o que é

Entenda o que é Indústria 4.0, seu conceito básico, seus princípios e seus pilares

O post do Falando de Proteção dessa semana começará de um jeito um pouco diferente do que vocês já estão acostumados, porque hoje, vamos fazer uma pequena contextualização histórica para falarmos de um assunto tão incrível – tanto para os responsáveis por segurança, quanto para seus colaboradores -, que é a chamada Indústria 4.0. Se você não está familiarizado com esse termo ainda, agora é a hora de ficar por dentro de um assunto que já vem sendo pauta de encontros e discussões por todo o mundo.

A Indústria 4.0 foi o resultado a quarta revolução industrial e nada mais é que um avanço dos sistemas de produção. Hoje, estamos migrando para um processo produtivo mais moderno, automatizado e que utiliza a tecnologia e velocidade como grandes aliados. Para entendermos de uma forma mais simplificado o que é esse novo conceito, dividimos a Indústria 4.0 em seus 6 princípios:

  • Capacidade de operação em tempo real, que consiste na aquisição e tratamento de dados de forma praticamente instantânea, permitindo a tomada de decisões em tempo real.
  • Virtualização, que nada mais é que sistemas supervisórios, que permitem rastreio, monitoramento remoto, sensores, etc.
  • Descentralização, ou seja, a tomada de decisões poderá ser feita pelo sistema cyber-físico de acordo com as necessidades da produção em tempo real.
  • Orientação a serviços com a utilização de arquiteturas de software.
  • Modularidade, ou seja, produção de acordo com a demanda, o que oferece flexibilidade para alterar as tarefas das máquinas facilmente.

automação no ambiente de trabalho

Segundo o engenheiro Cristiano Bertulucci Silveira, junto aos seis princípios, existem também 3 pilares que sustentam a Indústria 4.0. São eles:

  • Internet das coisas (Internet of Things – IoT): Consiste na conexão em rede de objetos físicos, ambientes, veículos e máquinas por meio de dispositivos eletrônicos embarcados que permitem a coleta e troca de dados. Sistemas que funcionam a base da Internet das Coisas e são dotados de sensores e atuadores são denominados de sistemas Cyber-físicos, e são a base da industria 4.0.
  • Big Data Analytics: São estruturas de dados muito extensas e complexas que utilizam novas abordagens para a captura, análise e gerenciamento de informações. Aplicada à industria 4.0, a tecnologia de Big Data consiste em 6Cs para lidar com informações relevantes: Conexão (à rede industrial, sensores e CLPs), Cloud (nuvem/dados por demanda), Cyber (modelo e memória), Conteúdo, Comunidade (compartilhamento das informações) e Customização (personalização e valores).
  • Segurança: Um dos principais desafios para o sucesso da quarta revolução industrial está na segurança e robustez dos sistemas de informação. Problemas como falhas de transmissão na comunicação máquina-máquina, ou até mesmo eventuais “engasgos” do sistema podem causar transtornos na produção. Com toda essa conectividade, também serão necessários sistemas que protejam o know-how da companhia, contido nos arquivos de controle dos processos.

Fonte: CitiSystem

Ficou mais claro pra você?

Então! Assim como tudo o que é novo – e que determina novas formas de trabalho e comportamento -, a Indústria 4.0 tem alguns impactos, mas falaremos sobre isso no próximo post, aqui no Falando de Proteção.

Continue acompanhando e não perca! 😉 

52
0
Inscreva-se:
Anterior
Próximo