Fique por dentro de todas as novidades. Inscreva-se agora!
x
Preencha os campos abaixo e cadastre-se!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba todos
os materiais do Falando de Proteção em sua caixa de e-mail


home > Dia a Dia > Indústria de EPIs atenta ao público feminino no mercado de construção civil

Indústria de EPIs atenta ao público feminino no mercado de construção civil

Mulheres aumentam participação no mercado e chamam atenção da indústria de equipamentos de proteção.

 

 

Segundo o site Monitor Mercantil, os fabricantes de Equipamentos de Proteção Individual estão investindo na fabricação de equipamentos personalizados, especiais para o tamanho e anatomia das mulheres. Além das roupas, os calçados ganham design exclusivo.

 

De acordo com uma estimativa da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do Ministério do Trabalho e Emprego, o número de mulheres atuantes na construção civil aumentou em 65%.

“Além disso, elas já ocupam 35% das vagas nos cursos técnicos e superiores”, acrescenta a gerente de marca do Guia do EPI, Bianca Alves. Por isso, investir em EPIs para mulheres é essencial, já que elas estão em todas as áreas do setor atualmente.

“Elas começaram atuando como engenheiras e técnicas de segurança. Agora o trabalho se estendeu para atividades de pedreiro, ajudantes, azulejistas, ceramistas, eletricistas e encanadores. São mais dedicadas, muitas são até mais qualificadas, pois fazem cursos e acabam superando os homens”, afirma Bianca, há algum tempo engajada no setor de Segurança e Saúde no Trabalho.

 

Outra base para o assunto são os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), que mostram que somente no primeiro bimestre de 2010, 5.258 das mulheres conseguiram emprego na área, ocupando 5,9% das vagas geradas no setor nesse período.

Já em 2011, elas ocuparam 1.629 vagas das mais de 14 mil geradas pelo setor, ou seja, 11,49%.

551
0
Inscreva-se:
Anterior
Próximo