Fique por dentro de todas as novidades. Inscreva-se agora!
x
Preencha os campos abaixo e cadastre-se!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba todos
os materiais do Falando de Proteção em sua caixa de e-mail


home > Dia a Dia > Pesquisa mundial aponta acidentes de trabalho como mais fatais do que guerras

Pesquisa mundial aponta acidentes de trabalho como mais fatais do que guerras

A OIT divulgou pesquisa recente com números preocupantes sobre acidentes de trabalho pelo mundo. Fique por dentro e saiba como prevenir.

Não dá para negar, o impacto dos acidentes de trabalho é enorme. Não só nas empresas, mas na sociedade em geral.

Acidentes de trabalho significam transtorno financeiro e atrasos. Além disso, no pior dos cenários, causam também vitimas fatais. Desse modo, se prevenir para que eles não aconteçam é essencial.

No entanto, o mundo ainda não parece dar a devida atenção a isso. Uma nova pesquisa da OIT (Organização Internacional do Trabalho) divulgou números que denotam que acidentes de trabalho, hoje no mundo, matam mais do que guerras.

Como mudar essa realidade? Continue a leitura para saber mais.

O que diz a pesquisa da OIT?

A Organização Internacional do Trabalho voltou seus olhos para os acidentes de trabalho em sua última pesquisa mundial. Os dados coletados, infelizmente, são alarmantes.

Segundo foi apurado, são 6,3 mil mortes por dia no mundo – o que corresponde a 2,3 milhões de mortes por ano. Ou seja, se pode dizer que hoje os acidentes de trabalho matam mais do que guerras.

Complementando esses dados e trazendo para a realidade brasileira, é importante conferir outra pesquisa, essa feita pelo AEPES (Anuário Estatístico da Previdência Social).

Conforme relata o órgão, no Brasil entre 2012 e 2018 foram cerca de 3,5 milhões de trabalhadores a sofrer acidentes de trabalho. Ou seja, na ponta do lápis, esse número corresponde a uma triste média de 700 mil acidentes por ano.

São dados preocupantes. Eles apontam a necessidade urgente de uma mudança no modo como encaramos os riscos de acidente no ambiente de trabalho.

Mapa de risco: aprenda como fazer e descubra seus benefícios.

Como mudar esses números?

Algumas ações simples podem ser tomadas para que acidentes de trabalho deixem de fazer parte do cotidiano das empresas. Listamos alguns deles a seguir:

  • Fazer manutenções periódicas na empresa

Em que condições se encontram as instalações da sua empresa? Atentar para isso é essencial em uma prevenção de acidentes de trabalho. A checagem periódica do funcionamento de veículos, equipamentos eletrônicos, tomadas, máquinas e encanamentos pode fazer a diferença para evitar transtornos futuros.

  • Mais do que usar EPIs: usá-los corretamente

O Equipamento de Proteção Individual, por si só, de pouco vale se não for usado corretamente. Receber o treinamento necessário para entender a importância do uso do EPIs, assim como aprender a usá-lo e tornar esse uso constante, pode ser a chave de um ambiente de trabalho muito mais seguro.

  • Treinar e capacitar funcionários

No entanto, treinar os funcionários vai muito além de ensiná-los sobre o uso de EPIs. É preciso que cada colaborador na empresa saiba exatamente como desempenhar sua função. Além disso, é preciso que conheça a fundo o equipamento com o qual lida diariamente. Desse modo, é muito mais fácil evitar acidentes de trabalho decorrente de mau uso, inexperiência ou inabilidade com as instalações de uma empresa.

Quais são as principais doenças ocupacionais?

Concluindo…

Acidentes de trabalho ainda são uma triste realidade 4nos ambientes de trabalho pelo mundo. Os dados da OIT apontam que eles matam mais do que guerras. No Brasil, são mais de 700 mil por ano.

Desse modo, é preciso atentar para maneiras de prevenir tais acidentes dentro das empresas. O uso correto de EPIs, assim como a constante manutenção das instalações e o treinamento de funcionários pode fazer a diferença nesse cenário.

O que a sua empresa está fazendo para prevenir acidentes de trabalho? Continue com a gente para mais matérias sobre esse assunto.

679
0
Inscreva-se:
Anterior
Próximo