Fique por dentro de todas as novidades. Inscreva-se agora!
x
Preencha os campos abaixo e cadastre-se!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba todos
os materiais do Falando de Proteção em sua caixa de e-mail


home > Sem categoria > Quando o assunto é segurança, o barato pode sair muito caro. Conheça os custos de um acidente de trabalho.

Quando o assunto é segurança, o barato pode sair muito caro. Conheça os custos de um acidente de trabalho.

Quando falamos de segurança no ambiente de trabalho é preciso levar sempre muitos aspectos em […]

Quando falamos de segurança no ambiente de trabalho é preciso levar sempre muitos aspectos em consideração. O mais importante deles é que estamos falando de pessoas, de pais, mães e filhos que podem sofrer algum tipo de acidente.

Investir nos equipamentos certos de proteção é fundamental. Mas muitas vezes as empresas optam por soluções “mais em conta” pensando na economia no fim do mês. Mas você já parou para fazer as contas de quanto custa um acidente de trabalho?

É nessa hora que o barato pode sair caro. Muito caro por sinal.

Todo acidente de trabalho gera diversos custos para a empresa. E não estamos falando apenas de dinheiro. Eles podem ser classificados em custos diretos e custos indiretos. Veja as principais diferenças entre eles:

Custos Diretos – São aqueles diretamente relacionados ao acidente e a recuperação do acidentado.

  • Despesas atreladas ao atendimento do funcionário acidentado.
    Nem todas as despesas são cobertas pelo INSS, fica sob responsabilidade da empresa arcar com diversos custos, como despesas médicas, cirúrgicas, odontológicas e hospitalares.
  • Despesas pós alta
    Mesmo se tudo correr bem e o funcionário se recuperar, alguns custos continuam sendo responsabilidade da empresa. Como despesas com fisioterapia, reabilitação médica e ocupacional, transporte para o tratamento em alguns casos. E caso o funcionário tenha ficado com alguma redução laborativa, a empresa arcará com um auxílio acidente.

Custos Indiretos – São aqueles que ocorrem por consequência do acidente.

  • Perda de produtividade no dia do acidente
    Em caso de um acidente, todos os funcionários ao redor do mesmo vão ter sua produtividade reduzida no dia. É preciso calcular o tempo que a área ficará paralisada para atendimento ao acidentado, reparo, limpeza. Isso sem falar que logo após um acidente é normal que todos voltem em um ritmo menor.
  • Horas Extras da equipe
    Se a produção ficar parada por algumas horas é bem provável que os funcionários precisem esticar o horário para dar conta do planejamento. O que acarreta no pagamento de horas extras.
  • Horas extras dos supervisores no acompanhamento do acidentado
    E as horas extras não param por aí. No caso de um acidente, os supervisores precisarão acompanhar o acidentado e prestar todo o auxílio necessário ao mesmo. Deixando de exercer suas funções primárias e trabalhando fora do horário.
  • Substituição e treinamento do substituto do acidentado
    Dependendo do tipo e da gravidade do acidente, o funcionário precisará se ausentar por algum período. O que acarretará na substituição temporária por outro funcionário, que inclusive precisará ser treinado para ocupar a posição.

Como você acaba de ver, são muitas as consequências de um acidente de trabalho. E os custos podem ter um impacto realmente grande no caixa da empresa. Gastos extras, queda de produtividade, imagem da empresa perante os funcionários e o mercado.

Investir nos equipamentos adequados de proteção, treinamentos e prevenção de acidentes é o caminho certo para não ter surpresas desagradáveis nem na equipe e nem no lado financeiro da empresa.

Faça as contas, mais segurança é mais economia e muito mais produtividade.

0
0
Inscreva-se:
Anterior
Próximo