Dicas

5 dicas para prevenir incêndios

Saber com antecedência o que vai acontecer em determinada situação nos traz muito mais segurança. Seja no âmbito pessoal ou profissional, ter o controle e antecipar possíveis crises é o melhor dos cenários, não é mesmo? Quando se trata de segurança então, é essencial estar atento aos detalhes do dia a dia e garantir que tudo esteja correndo bem, evitando futuros acidentes. Mas será que é possível prevenir um incêndio? 

A resposta é: sim! Com algumas medidas de segurança é possível prevenir incêndios. Mas para isso, é fundamental compreender primeiro os princípios que causam esses acidentes (os chamados “fundamentais”), que são: 

1 – Combustível: papel, madeira, óleo, tecido, solventes, gasolina, gás etc. 

2 – Calor: o grau necessário para vaporizar o combustível, que dependerá de cada um. 

3 – Oxigênio: normalmente, deve ter no mínimo 15% presente no ar para sustentar um incêndio. Quanto maior for sua presença, mais brilhante será a brasa e mais rápida será a combustão. 

 

Se o incêndio já tiver começado, é possível acabar com ele removendo apenas um dos itens essenciais para sua manutenção, o que pode ser feito por: 

1 – Arrefecimento: controle da temperatura e calor; 

2 – Isolamento: controle do combustível; 

3 – Sufocação: controle do oxigênio; 

4 – Interrupção da reação química da cadeia, em certos tipos de incêndio. 

 

Também é essencial entender a classificação de cada um dos tipos de incêndio, feita de acordo com o princípio que está sendo queimado. Confira abaixo as denominações:

Incêndios de classe A envolvem combustíveis em geral, como a madeira, tecidos, papel ou entulhos. Para este tipo de incêndio, usa-se a água para resfriar o material. 

Incêndios de classe B envolvem fluidos inflamáveis como a gasolina, o óleo diesel, a graxa, a tinta e etc. Para combater este tipo de incêndio, usa-se o dióxido de carbono ou pó químico seco, que serão responsáveis em sufocar o oxigênio da reação. 

Incêndios de classe C envolvem equipamentos elétricos e geralmente são controlados pelo dióxido de carbono – CO2 – e pó químico seco da mesma maneira que o incêndio de classe B.  

Agora que você já sabe o que causa um incêndio e suas classificações, fica mais fácil de evitar o acidente. Confira abaixo as dicas que nós preparamos com as principais medidas que você pode tomar: 

Além disso, é importante saber onde estão os extintores de incêndio, bem como o tipo de cada um e como manuseá-los. Em caso de princípio de incêndio, aja imediatamente: eliminar o fogo no início é mais fácil. Procure auxílio e lembre-se de usar o equipamento de combate portátil disponível para controlar o fogo até que chegue ajuda. Se não for possível, saia do local imediatamente. 

Outras medidas de proteção são essenciais para garantir a segurança e qualidade de vida de todos que trabalham no local. Use corretamente o Equipamento de Proteção Individual e o DDS para compartilhar informações relevantes e relembrar as principais normas da empresa.

E aí, gostou das dicas? Esperamos que elas ajudem você a evitar incêndios e outros acidentes. Continue acompanhando nosso blog para não perder nenhuma novidade. Até mais!