Dia a Dia

Capela de exaustão: como funciona? E como se proteger corretamente?

Todo laboratório que trabalha com a manipulação de produtos químicos, tóxicos, vapores ou partículas em concentrações prejudiciais à saúde deve contar com um item essencial: a capela de exaustão. Também chamada de capela química, ela é considerada um EPC – Equipamento de Proteção Coletiva, e é o espaço de segurança em que esse tipo de trabalho deve ser realizado.

Como funciona a capela?

Ela é uma espécie de “aspirador” que suga os vapores produzidos na manipulação dos produtos, levando o ar tóxico para fora do ambiente – geralmente laboratórios químicos, microbiológicos e centros de pesquisa. Assim, potenciais reações nocivas à saúde, como derramamento de produtos químicos e fogo, não se espalham pelo local de trabalho, garantindo a saúde e a segurança de todos.

Mão na massa: como se proteger na hora de usar a capela?

Atualmente, no Brasil, ainda não existem normas específicas de uso das capelas de exaustão. A alternativa não oficial para garantir a proteção do usuário vem sendo a adoção de normas internacionais, como a EN 14175. Independentemente disso, algumas medidas podem ser adotadas para garantir a maior proteção possível na utilização desse equipamento.

Antes e durante: boas práticas de uso da capela de exaustão

Antes de utilizar a capela

  • Separe e vista todos os equipamentos de proteção individual necessários, como avental, luvas e óculos.
  • Esteja treinado para usar o equipamento. Certifique-se de que você entende como usá-lo por completo.
  • Esteja a par dos perigos que os produtos manipulados podem oferecer.

Durante a utilização da capela

  • Cuidados básicos: ligue o exaustor e nunca coloque sua cabeça dentro da capela.
  • Não deixe que nada bloqueie o fluxo de ar no fundo do equipamento.
  • Quando o material estiver dentro da capela, mantenha-o a pelo menos 10 cm de distância de guilhotina, que deve estar sempre abaixada.

 

Segurança nunca é demais. Até mesmo uma capela de exaustão, que já é um equipamento de proteção, exige atenção e outros EPIs. Continue acompanhando nosso Blog para mais dicas e conteúdos exclusivos sobre proteção no trabalho.