Dicas

Manipulação das vestimentas de salas limpas – cuidados do fornecedor ao colaborador

As vestimentas de salas limpas, como DuPont™ Tyvek®, são fundamentais para garantir o sucesso de operações com agentes tóxicos. Essas vestimentas funcionam proporcionando uma barreira de proteção que garante o isolamento dos agentes e dos colaboradores, evitando, assim, uma possível contaminação.

 

Como os maiores riscos vêm de colaboradores que não usam as vestimentas de maneira adequada, é importante que o profissional de Segurança do Trabalho faça a sua parte e esteja sempre atento às condições em que as vestimentas de salas limpas são recebidas dos fornecedores, bem como a limpeza, esterilização, empacotamento e identificação. Estes fatores são essenciais para garantir que essas vestimentas estejam em condições ideais e que os colaboradores possam utilizá-las em segurança.

 

Selecionamos uma série de cuidados que devemos ter quando tratamos desse tipo de vestimenta. Dessa forma, o trabalho pode ser executado com maior conforto e a garantia de não estarmos colocando nossa saúde em risco.

 

Informações Gerais

Conheça os primeiros elementos que devemos considerar na hora de adquirir vestimentas de sala limpa para os colaboradores da empresa:

  1. Toda a vestimenta de sala limpa deve consistir em:
    – um macacão ou sobretudo;
    – um capuz, que deve ficar firme e bem posicionado na cabeça e na base do macacão, evitando a exposição;
    – botas, que devem contar com sistema de antiderrapagem na sola.
  2. As vestimentas não são reutilizáveis, portanto, o uso é único.
  3. O colaborador precisa trabalhar pelo menos três horas seguidas com a mesma vestimenta de sala limpa sem ter níveis de contaminação inaceitáveis (cGMP) nas vestimentas e no ambiente de trabalho.
  4. As vestimentas devem ser do tamanho ideal ao corpo do colaborador (isto é, não serem apertadas demais ou folgadas demais) e precisam estar disponíveis em diferentes tamanhos (de XS a XXL) para os diferentes biotipos de colaboradores.
  5. Devem ser confortáveis para vestir (exemplo: fácil de se movimentar, térmica e tátil).
  6. Devem possuir uma identificação única, incluindo o número de ciclos de lavagens e esterilizações.

 

Limpeza e Esterilização das Vestimentas

Vestimentas de salas limpas devem seguir rigorosamente padrões de limpeza e esterilização. Confira algumas dicas para que o profissional de Segurança do Trabalho possa garantir as condições perfeitas de uso:

  1. As vestimentas devem ser sempre limpas, principalmente com baixos níveis de íons.
  2. As vestimentas não podem estar parcialmente danificas; não devem perder fibras, incluindo filamentos de tecido e de linhas.
  3. As vestimentas não devem acumular partículas (entre ≥ 0,5 µm e ≥ 5 µm). A quantidade máxima de partículas aceitável deve ser especificada em cada vestimenta.
  4. O nível de segurança da esterilização deve ser, no mínimo, ≤ 10^-8.
  5. Todas as vestimentas devem ter baixo teor pirogênico.

 

Empacotamento das Vestimentas

Alguns pontos devem ser levados em consideração na hora do empacotamento de uma vestimenta para envio ao colaborador. Lembre-se de que manter as condições ideais de esterilização e limpeza é fundamental também no empacotamento. Confira abaixo alguns itens importantes que devem ser considerados na hora de empacotar:

  1. As vestimentas de salas limpas devem empacotadas com esterilização dupla ou tripla.
  2. O empacotamento esterilizado deve ser realizado de um modo que o pacote aguente manipulações comuns sem prejudicar a sua integridade.
  3. O pacote esterilizado deve estar sempre limpo.
  4. O pacote esterilizado não deve ter muitas partículas (≥ 0,5 µm e ≥ 5 µm) e não deve ter fibras ou fios soltos e expostos. O número máximo de partículas (≥ 0,5 µm e ≥ 5 µm) deve sempre ser especificado.
  5. O pacote esterilizado de vestimentas deve ser empacotado com baixo teor de carga biológica e uma embalagem limpa e lacrada.
  6. A caixa que embala os pacotes de vestimentas de salas limpas deve ser identificada com uma descrição clara do fabricante, conteúdo, tamanho, número de série, data de produção e de vencimento, as condições de armazenamento e também quando a esterilização foi realizada.
  7. O desempacotamento e desdobramento das vestimentas devem ser conduzidos de forma asséptica.

 

Identificação

O profissional de Segurança do Trabalho deve ter o controle da identificação de cada vestimenta de sala limpa. Desta forma, por meio da Planilha de Controle do EPI, ele consegue controlar o estoque de EPIs, o CA, a qualidade, durabilidade e também validade, assim como saber quando adquirir novos EPIs para os colaboradores.

 

Veja algumas observações para o controle de identificação das vestimentas de salas limpas:

  1. Cada vestimenta na empresa deve ter um número de identificação único.
  2. As etiquetas nas vestimentas devem estar firmes e fixas no pacote ou fazer parte do próprio pacote para facilitar a identificação e manuseio.
  3. As etiquetas devem estar limpas e não devem acumular ou espalhar partículas (≥ 0,5 µm e ≥ 5 µm). A quantidade máxima de partículas acumuladas deve ser especificada.
  4. As etiquetas e os textos impressos nos pacotes devem ser resistentes a desinfetantes que são normalmente usados (por exemplo, 70% de álcool, 6% de solução de peróxido de hidrogênio, peróxido de hidrogênio 600-ppm ou cloro ativo 1000ppm).

 

Ensinar o colaborador a cuidar do EPI é fundamental para garantir a vida útil da vestimenta, mas também é muito importante ter o controle, acompanhar e checar todos os processos de manipulação dos pacotes das vestimentas, desde o contato do fabricante até o recebimento ao colaborador.

 

Cada passo desse processo é indispensável para que os colaboradores não estejam expostos a riscos desnecessários. Seguindo essas orientações, você garante que as vestimentas de sala limpa sejam entregues aos trabalhadores da maneira como foram pensadas: prontas para protegê-los.

Posts relacionados:

Destaque

Inspeção x durabilidade. Afinal, o que é preciso ser feito nas vestimentas?

Realizar inspeção nas vestimentas de EPI é fundamental para garantir a durabilidade do produto e a segurança do trabalhador. Nossos EPIs feitos de Tyvek® e Tychem® são reutilizáveis e mantém a qualidade e segurança mesmo quando lavados e esterilizados. Mas mesmo assim, para garantir a qualidade de sempre, eles precisam passar por inspeção em 3 […]

Leia mais
Dia a Dia

COMO PROTEGER SALAS LIMPAS COM TYVEK®

Em muitas indústrias como a farmacêutica, a alimentícia e a eletrônica, é sempre necessário manter os processos limpos e livres de contaminação, principalmente quando há manipulação de materiais biológicos que podem colocar em risco a vida do profissional que realiza as tarefas. Por isso, a DuPont™ oferece vestimentas Tyvek® para salas limpas, aumentando a segurança, […]

Leia mais