Dicas

Tudo que você precisa saber na hora de escolher sua vestimenta

Estar preparado para o seu trabalho significa manter-se seguro com a vestimenta, e isso implica em evitar possíveis riscos de contaminação. Para tanto, você precisa contar com a proteção do EPI adequado. Mas sabemos que no mercado há diversas vestimentas, dos mais variados modelos, confeccionadas com diferentes tipos de tecido e costura.

 

Como saber qual é a vestimenta adequada para o seu trabalho?

Primeiro, você precisa fazer uma análise de risco, ou seja, entender qual é o seu nível de exposição.

Em um ambiente hospitalar, por exemplo, os profissionais de saúde estão mais expostos que os outros, já que mantêm um contato mais direto e frequente com os pacientes. Mas isso não significa que outros profissionais que trabalham no mesmo ambiente não precisem de vestimentas para diminuir o risco de contaminação biológica – o que difere é exatamente o grau de exposição.

Para você entender melhor sua necessidade, vamos mostrar as diferenças entre as vestimentas encontradas no mercado.

 

Diferença entre tecidos: SMS x Tyvek®

O SMS (também conhecido como TNT, Tecido Não Tecido) é um material que, apesar de ser bem fininho, apresenta pelo menos três camadas:

  • S de spunbond
  • M de meltblown
  • S de spunbond

Comparando com um sanduíche, as camadas S representariam o pão, que dá sustentação, e a camada M representa o recheio, que dá proteção. Sendo assim, quanto maior o número de camadas M, maior a proteção desse tecido. Essas sobreposições de camada, porém, tornam o SMS um material poroso.

 

Ou seja, o SMS é um não tecido leve e respirável, mas sua barreira de proteção é fina e limitada devido à própria porosidade do material.

 

Já o Tyvek® também é um não tecido, mas conta com a tecnologia exclusiva da DuPont, com uma camada de proteção única confeccionada por finas fibras contínuas entrelaçadas entre si.

Sua estrutura se assemelha a um emaranhado de teias de aranha. Imagine várias teias de aranha, uma sobreposta a outra, entrelaçadas entre si de forma desordenada.

 

Essa estrutura torna o Tyvek® um material único, leve, respirável e extremamente resistente.

 

Confira um experimento que comprova na prática a qualidade Tyvek®, que une uma complexa barreira de proteção e ao mesmo tempo proporciona perfeita respirabilidade:

 

Diferenças entre tipos de costura

A costura mais usual é a costura simples, que é basicamente a costura das nossas roupas do dia a dia. Porém, para o caso de vestimentas confeccionadas com não tecidos, a costura simples é considerada um ponto fraco, já que acabamos movimentando as costuras sempre que nos movemos, deixando assim espaços abertos e facilitando a contaminação.

Para evitar isso, a melhor opção é a costura termosselada. Nela, há a aplicação de uma fita sobre as costuras simples, cobrindo qualquer possível abertura entre elas.

A costura termosselada é muito recomendada para riscos biológicos, uma vez que a contaminação por microorganismos não é visível a olho nu.

 

Diferença entre modelos de vestimenta

A escolha do modelo da sua vestimenta também depende do seu nível de exposição, como podemos ver abaixo:

  • Avental com mangas: opção bem simples, fácil de vestir e de retirar, porém apresenta proteção apenas frontal. Ideal quando o risco não é elevado.
  • Macacão de costura simples: proteção maior quando comparada ao avental, já que protege o corpo todo. Ideal quando o risco é moderado.
  • Macacão de costura termosselada: proteção adicional nas costuras, evitando assim qualquer contaminação através delas. Ideal quando o risco é elevado.

Confira a análise e comparação entre cada um desses modelos no vídeo:

 

Agora que você já sabe diferenças entre tecidos, costuras e modelos, fica muito mais fácil escolher a vestimenta ideal para o seu tipo de trabalho. Continue de olho no Falando de Proteção. Em breve, vamos mostrar como vestir e retirar sua vestimenta de forma segura. Informação é sempre a melhor prevenção.